segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Rio Quitandinha, nome que deu origem ao bairro do Quitandinha e ao Hotel.

RIO QUITANDINHA

O rio Quitandinha, um dos principais rios de Petrópolis, atravessa uma área bastante urbanizada em seu percurso até o centro da cidade. Desenvolve-se ao longo da rua Coronel Veiga, importante via de comunicação com o município do Rio de Janeiro, com seção de escoamento extremamente reduzida em alguns trechos e com inúmeras travessias de ruas, de acesso a residências e estabelecimentos comerciais, algumas delas estreitando ainda mais a seção do canal. Sua calha está frequentemente sujeita a transbordamentos, encontra-se confinada entre muros limitados pela rua Cel. Veiga (M.D) e pelas edificações (M.E), e não oferece condições de receber as adequações necessárias para fazer frente às enchentes.
Deve-se ressaltar ainda que qualquer alteração na canalização do rio Quitandinha torna-se complexa, se considerarmos que o rio é tombado pelo patrimônio histórico.
Diante disto, a solução proposta foi a implantação de galeria em concreto armado paralela ao rio, sob a rua Coronel Veiga, de modo que a vazão de cheia seja dividida pelo rio e pela galeria, sem que ocorra extravasamentos. A galeria foi dimensionada considerando aproveitamento máximo da calha atual do rio para um tempo de recorrência de 20 anos.

Descrição das Obras: (Figura 1, Figura 2, Figura 3, Figura 4, Figura 5, Figura 6, Figura 7 e Figura 8)
  • Implantação de galeria de concreto armado sob a rua Coronel Veiga com dimensões de 4,00 x 2,50m numa extensão de 950m, com início próximo à rua Marquês do Paraná até cerca de 200m a montante da confluência com o rio Aureliano.
  • Implantação de galeria de concreto armado sob a rua Coronel Veiga com dimensões de 5,00 x 2,70m numa extensão de 545m.
  • Limpeza da calha do rio numa extensão aproximada de 2 km.
O custo das intervenções é apresentado no Quadro 1

Um comentário:

  1. Miguel Archanjo Almeida da Silva27 de dezembro de 2011 13:19

    Após ler este comentario sobre o rio Quitandinha,nos moradores não entendemos como o INEA deu autorização para Águas do Imperador colocar tubos de tamanha invergadura dentro do rio.Hoje já são 11 vezes que este rio transborda
    A senhora Marilene em entrevista a um jornal local disse que tem que fazer alguma coisa para ajudar acabar com enchentes será que é isso???
    Colocando dentro do rio tubos e pilares.

    Miguel Archanjo-- Movimento Eu Amo o Quitandinha

    ResponderExcluir